I Congresso Hiperdada

Home ] Up ] Manifestos hiperdada ] Primeiro Poema Português Dada ] Breviário de Semiótica Hiperdada ] Perspectiva Antihistórica do Movimento Dada ] No Tempo dos Nossos Avós ] Arqueologia dada - um estudo superficial ] [ O Tempo Dilatado - A relatividade hiperdada ] Einstein entrevista Rui Zink ] Geração Feliz,  um documentário impossível ] Último poema português dada ] Introdução ao Terrorismo Cultural ] PORNEX 84 - Inventário ] Homeostética ]


O Tempo Dilatado - A relatividade hiperdada

por Edmundo Roberto

Dado o relativo atraso temporal desta comunicação, decidimos inverter a ordem de trabalhos, começando pelas respostas às perguntas do público. 

Resposta à pergunta nº. 2.

Concordo parcialmente com a sua opinião, mas não posso deixar de lhe chamar a atenção para o facto de existirem entre nós pequenas dissonâncias que perturbam o entendimento do todo.

O Tempo é uma dimensão desprezível?

Claro que não.   

Einstein, Holbricht, Mucholson e Makievelitch são categóricos;  T=T

“O Tempo é uma função da sua duração.” A. Dino, 1925 Ed. Coiote, Paris

Na sua obra periférica dedicada aos fenómenos da cognição temporal humana que antecede a descoberta dos tempos de curta duração, Mullion considera duas vertentes opostas; A Grande e a Pequena.

“Um tempo curto dura menos do que um tempo longo.” H.Mullion.

Igualmente S. Hawking considera com grande clareza que o tempo não deve parar num futuro próximo e que num longínquo não se sabe.

v. também  Teorias de todos os Tempos.    

   

                                   T= t+1

 

 

 

                                                Curvatura dos tempos não lineares 

NA  

Hit Counter


 FF home | FF o que é? | Historial | Futuro | O Filme | Livro de visitas | Hiperdada | Congresso | Indice

hugo.bola(at)clix.pt

Bravenet Hit Counter
Powered by Bravenet
View Statistics